RESENHA | Livro: O Espadachim de Carvão #1

O Espadachim de Carvão

Um universo mitológico único. Um jovem Espadachim descobrindo sua história. Affonso Solano te leva a embarcar nesse mundo de fantasia, cheio de reviravoltas e segredos. Um local onde os deuses criaram vários tipos de criaturas, para algo maior do que se pode imaginar.

Ficha Técnica

Autor: Affonso Solano
Editora: Leya
Ano de Lançamento: 2013
Gênero: Fantasia
Volume: 1

  • Sinopse: Kurgala é um mundo abandonado por Quatro Deuses. Adapak é filho de um deles. E hoje ele está sendo caçado. Perseguido por um misterioso grupo de assassinos, o jovem de pele cor de carvão se viu obrigado a deixar a ilha sagrada onde cresce e a desbravar um mundo hostil e repleto de criaturas exóticas. Munido de uma sabedoria ímpar, mas dotado de uma inocência rara, ele agora precisará colocar em prática todo o conhecimento que adquiriu em seu isolamento para descobrir quem são seus inimigos. Mesmo que isso possa comprometer alguns dos segredos mais antigos de Kurgala.

Sobre a História

Adapak é um jovem Espadachim, criado por um dos Quatro Deuses Que São Um. Treinado na casa de seu pai, o garoto aprendeu técnicas de lutas conhecidas como “Os Circulos”.

Adapak tem a pele negra como carvão, não possui nariz e seus olhos são totalmente brancos, fazendo com que ele seja um ser totalmente diferente dos demais.

“O sangue só retorna ao coração depois de cumprir os objetivos.”

Em certo momento o Espadachim se ver obrigado a fugir da casa de seu pai, e agora no “mundo real”, o mesmo é perseguido por diferentes tipos de assassinos. É difícil se esconder quando se tem uma aparência única, mesmo em um mundo onde criaturas azuis com tentáculos são vistas normalmente.

“O Amanhã é apenas uma página ainda não lida.”

Entre os capítulos que levam o leitor do presente ao passado, é possível ir compreendendo mais sobre a história. E ainda conhecendo diferentes tipos de criaturas, de diversas raças e poderes. Cada personagem tem sua própria personalidade, tanto é que algumas vezes só de ler a fala já é possível distinguir a quem a mesma se refere.

“As tábuas de Dingiri contam que no começo de tudo Kurgala era um enorme mar sem fim. E os espíritos de Abzuru e Tiamatu eram seus senhores. E nada além deles existia.”

O universo é totalmente original, e um pouco confunso no ínicio. Porém, isso logo se resolve, e não estraga a experiência da leitura. Há motivos e histórias por trás de todas as coisas.

Que os Quatro Que São Um te guiem.

Sobre a Leitura

Essa foi realmente uma história que me prendeu, achei a leitura muito fluída. É possível ler as 255 páginas tranquilamentes em um dia. E o melhor de tudo é que tem continuação, então não é necessário ficar de ressaca literária, pelo menos não por enquanto.

Sobre o Autor

Affonso Solano como o mesmo diz em seu perfil no Instagram “Conta histórias nos livros do Espadachim de Carvão, no Matando Robôs Gigantes, no Nerdcast, na Gaveta Filmes, no Omelete e na Rádio Mix RJ FM 102.1”.

Gosta de Literatura? Conheça um pouco mais da nossa seção, clicando aqui.

Add Comment